quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Incondicional




Imagino o carro a devorar quilómetros a caminho do sul, os teus olhos com fome de mar, algum cansaço e a necessidade de uma pausa.
Sinto que as palavras que envio podem não fazer sentido, agora que as rotinas foram quebradas.
Escrevo sem saber da aceitação, nem esperar resposta.
Escrevo porque te quero bem , e tal como te amo.


.

8 comentários:

Maria disse...

E é assim que se deve escrever, de peito aberto e coração nas mãos...

Beijo

Duarte disse...

Todos os caminhos vão a algum lado.
Elegeste-o, bem ou mal, foi por ti marcado.
Mar! pode ser: mas a montanha também.
Tudo o que dizes cativa, não possui desdém.

Um grande abraço

Iana disse...

Felicidade é desejar, sonhar.
Todos os dias, infinitamente.
Todos esses sentimentos.
Felicidade é amar...

Abraços e beijinhos milll

da rosa amiga
Iana!!!

~pi disse...

e corro as-sim: mui-to! :)



~

Vieira Calado disse...

Quer a amiga dizer que se trata dum longo caminho, recto, mas longo?

Desejo que o fim de semana seja bom conselheiro.

E deixo-lhe um beijinho

delicadamente.

Brancamar disse...

Querida Andorinha,

sempre, sempre o amor nos teus belos textos, um amor incondicional que nos mostra uma alma eternamente apaixonada. E o mar sempre tão presente, o mar que ambas fundimos com o amor nas palavras que dizemos, talvez porque os dois são tão infinitos, tão misteriosos, densos e belos, quer na serenidade das marés calmas ou na paixão das marés vivas.
Deixo-te um beijinho.
Branca

Paulo - Intemporal disse...

tão bela esta via que nos leva às marés.

ao turquesa em azul.

à liberdade tão desejada.

na celebração de um amor intenso.

e um beijo enorme te deixo.

[fantástico este post]

poetaeusou . . . disse...

*
felicidade é ver . . .
o mar

ou acompanhado,
,
conchinhas douradas, deixo,
,
*