segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

Brisa



Sem saber onde me encontro.
se te procuro ou não,
descubro a cor do céu.
Sei que existes.
Tanto basta,
estejas tu onde estiveres,
para eu ver nascer o sol
e sentir a brisa leve
de uma vida a renascer.

*Set.2002

10 comentários:

Daniel Aladiah disse...

E em 2008 parece não teres encontrado... ou então regressaste atrás... ou estás sem inspiração para escrever sobre o agora :)
Um beijo
Daniel

Maria Luar disse...

Não desistas de procurar a inspiração.A brisa, o vento, o sol, o mar...escreve e as ideias surgirão.

Abraço

*
xi
*

Maria disse...

É bom saber que há sempre uma vida a renascer...
como que um ciclo que se completa e outro que começa...

Beijo ao de leve, andorinha

Adriana disse...

A maior prova de inspiração é seu dizer.

un dress disse...

ciclicamente procuramos.

às vezes, encontramos!! :)





.beijO

Brancamar disse...

Lindo Andorinha, poema e imagem, suave como uma brisa...
Beijinho

Maria Luar disse...

Sentir a brisa leve...uma carícia...o amor.

Abraço

xi
,

xi
***

multiolhares disse...

O sol há-de nascer na tua vida
beijinhos
luna

Fernando Rozano disse...

Bonito e sensível, como é tua essência, e aqui em palavras e imagens. Abraços.

poetaeusou . . . disse...

*
brisas
ao renascer do sol
,
conchinhas
,
*