segunda-feira, 30 de março de 2009

Memória




Passaste como uma rajada,
intenso, tão forte e fugaz.
Para onde te levou o vento?

De ti persiste a memória,
imagem que não se desfaz.
Livre como o pensamento.


*

8 comentários:

Maria disse...

O vento rodopia.
Provavelmente volta a trazer o que levou.
Provavelmente...

Beijo

Adriana disse...

Memória e reencontro com a saudade

~pi disse...

como é bela

a

re

vira

volta

do

vento! :)





beijo




~

Duarte disse...

Um paralelo em três linhas... que bonito!

O vento tem essas coisas, mas a vida é cíclica.

Deixo-te beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
memórias,
intensas e livres,
que o tempo não desfaz,
,
ventos de luz, envio,
,
*

Multiolhares disse...

Os momentos, não passam de momentos
mas vivem na memória
beijos

Paulo - Intemporal disse...

a memória é sempre a lembrança enquanto vida, ou a saudade há tanto dividida.


um beijo meu

.

Paulo - Intemporal disse...

______________________________ e

porque o tempo é de reflexão

____________ faço uma p.a.u.s.a.

no efémero dos dias [...]

e deposito aqui votos de uma Páscoa feliz e amplamente renovada.

____________ um a.b.r.a.ç.o.

e tão breve serei outra vez presença, com amizade e devoção

[...]

______________________________ .