sábado, 14 de junho de 2008

Memória





Encontro beijos teus

espalhados na almofada.

Recolho-os

na palma da mão.

Guardo-os

nas dobras da memória.

Adormeço

abraçada a eles

... a ti.



*

9 comentários:

jasmimdomeuquintal disse...

É tanto o que fica na almofada depois do nosso amor partir; é tão pouco o que fica...
bom fim de semana

Multiolhares disse...

Juarda-os sempre bem perto do coração
beijinhos

Otávio disse...

Gostei muito da idéia de recolher e guardar os beijos. Uma imagem muito poética.

Beijos.

instantes e momentos disse...

Lindo seus poemas, lindo suas fotos, lindo seu blog.
Voltarei, sempre
Maurizio

~pi disse...

pra mim

memórias de

vidro ~

Maçã com Canela disse...

Fantastico... eu tenho uns beijos especiais guardados também nas dobras da memória... visitam-me a cada vez que me deito...

Um beijo andorinha!

Duarte disse...

Vim ver a tua escrita e gostei muito.

Se as almofadas falassem? Quanto diriam ditas almofadas.
Poema bem construído, de pessoa enamorada. Lindo.

delusions disse...

já adormeci assim também... com memórias a ser tecido da almofada e fios de cobertores.




Sofia*

poetaeusou . . . disse...

*
beijos,
espuma dos sentimentos,
,
conchinhas
,
*